Sinopse:

Um panorama da heterogeneidade e singularidades do segmento de assentados – categoria de
trabalhadores da área rural – em ações de conquista e legitimação do uso da terra e fixação de
moradia. O livro, baseado em pesquisa realizada pela autora na Região Açucareira de Campos,
no Rio de Janeiro, revela diferentes interpretações de pertencimento territorial, valores sociais e
de construção de identidades em contraposição aos anseios que são comuns a essa parcela da
população. As percepções e motivações, significativamente distintas nas questões relativas ao
reordenamento, regularização, fixação de moradia e posse da terra, dividem tais grupos em
“Sem Terra” e “Assentados”. O autor analisa as transversalidades dessas relações e como os
assentados interagem com as disputas, as políticas públicas e a mediação dos órgãos oficiais no
sistema sucroalcooleiro do estado do Rio de Janeiro.